Bolsonaro recebe alta médica, deixa hospital e vai para o Rio de Janeiro

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, deixou o hospital Albert Einstein, em São Paulo, neste sábado (29). Ele recebeu alta às 10h, segundo boletim médico divulgado nesta tarde. Não foram informados detalhes do estado de saúde.
O presidenciável deixou o hospital pouco antes das 14h rumo ao aeroporto de Congonhas para viajar para o Rio de Janeiro, em voo comercial. Ele mora em um condomínio na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.
Além dos jornalistas, parentes de pacientes internados se aglomeraram na porta da recepção com câmeras de celulares para tentar fotografar o candidato, mas ele usou uma saída lateral e deixou o hospital de carro, sem falar com os apoiadores e os jornalistas.
Quem falou com a imprensa foram o deputado federal Major Olímpio, candidato ao Senado e coordenador da campanha em São Paulo, e Gustavo Bebianno, presidente do PSL.
Major Olímpio disse que Bolsonaro está pronto para voltar a fazer campanha, mas Bebianno fez ressalvas.
"Obviamente ainda há uma convalescença que permanece pelos próximos 15 dias", disse Bebianno a jornalistas na porta do hospital.
Segundo ele, Bolsonaro não terá condições de ir às ruas para fazer campanha, apesar da "recuperação espantosa". Não haverá campanha de rua com corpo a corpo.
Já Olímpio afirmou que a participação do candidato no debate da Globo, na próxima quinta (4), vai depender das orientações dos médicos. Por enquanto, a recomendação é que ele passe dez dias sem sair de casa.
Bolsonaro ficou internado no Einstein por 23 dias -a entrada foi no dia 7 de setembro, após ter sido transferido de Juiz de Fora (MG) quando recebeu uma facada durante ato de campanha em Juiz de Fora, em Minas Gerais.
Após a facada, Bolsonaro passou por duas cirurgias: uma para corrigir os danos causados pelo ataque e outra para a retirada de aderências que obstruíam o intestino delgado.
Boletim divulgado na sexta (28) informava que uma infecção estava sendo controlada e que Bolsonaro estava sem febres e sem alterações nos exames, com boa recuperação.
"Persiste com alimentação por via oral e, mantidas as condições clínicas atuais, há programação de alta para este final de semana", afirmaram os médicos.
(Folhapress)

Comentários