Trump telefona para Bolsonaro para parabenizá-lo pela eleição

Donald Trump telefonou para o presidente eleito Jair Bolsonaro após a vitória deste domingo, informou o presidente do PSL, Gustavo Bebianno. A conversa foi traduzida por André Marinho, filho do empresário Paulo Marinho, que é fluente na língua. Segundo pessoas que estavam presentes na casa de Bolsonaro, o presidente americano parabenizou o capitão da reserva e o convidou para visitar os Estados Unidos. De acordo com Bebianno, Trump também disse que deseja incentivar as relações bilaterais entre os dois países.
Segundo a coluna Radar, integrantes da campanha de Bolsonaro articulam uma agenda do capitão com Trump. O encontro ocorreria antes de Bolsonaro tomar posse.
Trump e Bolsonaro têm sido comparados desde o começo da corrida eleitoral, principalmente pela imprensa internacional. O jornal britânico The Guardian, por exemplo, apresentou o presidente eleito neste domingo como o “Trump dos trópicos”, acrescentando que ele era um “candidato perigoso”, em reportagem publicada em abril.

 Por diversas vezes, Bolsonaro declarou sua admiração por Trump, afirmando que ele tem feito um “excelente” governo. “Diminuiu a carga tributária e resgatou o emprego”, disse sobre o americano durante participação no programa Roda Viva, da TV Cultura, em julho. “Ele quer a América grande, eu quero o Brasil grande. Ele fala em Deus, eu também falo em Deus. Ele defende a família, eu também defendo a família.”

 Na última sexta-feira, dois dias antes do segundo turno, Steve Bannon, ex-assessor de Trump, declarou apoio a Bolsonaro. “O capitão Bolsonaro é um brasileiro patriota e, acredito, um grande líder para seu país nesse momento histórico”, afirmou o líder conservador em mensagem enviada à agência Reuters. Em entrevista à BBC Brasil de sua casa em Washington, Bannon também fez muitos elogios a Bolsonaro. O americano descreveu o deputado como alguém “líder”, “brilhante”, “sofisticado” e “muito parecido” com Trump.
Por Veja.com

Comentários