Bardal é suspeito de ter ligação com assaltante de banco morto no Pará


O ex-superintendente estadual de investigações criminais (Seic) do Maranhão, delegado Tiago Bardal, é suspeito de ter mantido ligação com o assaltante de banco Adriano da Silva Brandão, que foi morto nesta quarta-feira (5) em um confronto com a polícia, na cidade de Tucuruí, no Pará.
Bardal foi preso no dia 28 de novembro, suspeito de participar e repassar informações a  uma organização criminosa especializada em assalto a banco. Segundo informações do secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, Tiago Bardal é suspeito de ter mantido contato com Adriano da Silva Brandão, de quem recebia dinheiro para enviar informações e evitar as prisões dos chefes de bandos criminosos.
Adriano estava preso e foi resgatado no último mês de setembro do Complexo Penitenciário de Santa Izabel do Pará, na região metropolitana de Belém. No momento do confronto com a polícia, o assaltante portava um fuzil AK-47.
Adriano era considerado um dos assaltantes a banco mais perigosos do país. A quadrilha que ele chefiava assaltou um avião que prestava serviço para a empresa de transporte de valores, Prossegur, na manhã desta segunda-feira (3), em Tucuruí, sudeste do Pará.
Por Portal Guara.

Comentários