R$ 45 milhões e arsenal foram apreendidos após confronto com quadrilha

Na manhã desta terça-feira (04) o comandante geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel Jorge Luongo, falou no jornal Na Hora D – apresentado pelo jornalista Jeisael Pacheco – sobre a barreira policial entre Santa Luzia do Paruá e Nova Olinda montada durante força-tarefa com o intuito de fiscalizar a possível passagem de suspeitos de envolvimento no assalto ao Centro de Distribuição do Banco do Brasil na cidade de Bacabal.

Durante a noite desta segunda, com a passagem de um caminhão baú em atitude suspeita, houve a abordagem à cabine do veículo, que resultou na prisão imediata de duas pessoas. Dentro do baú estavam 13 homens que integram a quadrilha suspeita do assalto, que aconteceu no dia 25 de novembro deste ano. Nesta segunda, houve confronto e 3 deles morreram na cidade de Santa Luzia do Paruá, a 250 quilômetros do local onde o bando provocou momentos de pânico na população.
Foram apreendidos uma metralhadora .50, 11 fuzis, 17 coletes a prova de bala e uma pistola 380. Contagens iniciais apontam que mais de R$ 45 milhões de reais foram recolhidos, segundo levantamento do Banco do Brasil.
De acordo com o delegado geral de Polícia Civil, Leonardo Diniz, sobre o caminhoneiro Obadias Pereira da Silva, de 44 anos, que estaria desaparecido ele ainda não se apresentou à polícia para prestar depoimento. Investigações continuam no sentido de descobrir se há algum tipo envolvimento dele com a organização, o caso está sendo investigado pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC).
A Cúpula de Segurança já mapeou os locais e cidades que teriam sido utilizados pelo bando. Já foram feitas incursões para capturar os responsáveis e encontrar indícios de participação deles no roubo.

Comentários