Alexandre Garcia finalmente responde se vai trabalhar com Bolsonaro

Após ter pedido demissão da Rede Globo, em dezembro, após 30 anos de trabalho na emissora, o jornalista Alexandre Garcia explicou que não será porta-voz de Jair Bolsonaro. Apesar de ter comparecido com sua esposa, Magda, à posse do novo presidente, na última terça-feira (1º), ele usou as redes sociais para colocar um ponto final nas especulações.

Após explicar que já tinha trabalhado com a equipe de comunicação social do ex-presidente João Figueiredo, há 40 anos, ele revelou o motivo de não ter interesse de fazer parte da equipe do novo governo.

– Mesmo sem Globo, hoje não posso deixar na mão os 15 jornais que recebem meu artigo semanal e as 280 emissoras de rádio que amealhei ao longo de 30 anos, e que recebem meu comentário diário, por contrato. Minha origem é o microfone, em que eu falo desde os 7 anos, como ator infantil de radionovela, em tempos em que tudo era ao vivo. As rádios me permitem chegar aos capilares do país, todos os dias pela manhã – escreveu.

O jornalista lembrou aos fãs que é possível acompanhar seus pensamentos nas redes sociais.

– Estou no Twitter, indo para 1 milhão de seguidores e agora terei tempo para me dedicar também ao YouTube, onde continuarei defendendo o partido do Brasil, da lei, do direito, da ética. Me perdoem, portanto, de não aceitar a sugestão de vocês. Porque quero continuar tentando ser o porta-voz de todos – concluiu.

(Com informações de UOL)

Comentários