Cientista é devorada viva por crocodilo de mais de 5 metros

Uma cientista de 44 anos foi devorada viva por um crocodilo de mais de 5 metros dentro do laboratório onde ele era criado, no instante em que a pesquisadora alimentava o réptil. O caso ocorreu na última sexta-feira (11), na Indonésia, de acordo com informações do portal Daily Mail.
A vítima foi a pesquisadora Deasy Tuwo, que teria sido arrastada para dentro do recinto pelo crocodilo de 5,2 metros de comprimento, enquanto jogava carne na piscina durante o horário de alimentação do animal.

Segundo o Daily Mail, os restos da cientista foram encontrados nas mandíbulas do crocodilo, chamado Merry, no centro de pesquisa localizado na província indonésia de Sulawesi do Norte.


Os funcionários da instalação notaram uma "forma estranha" na água e perceberam que se tratava do corpo de Deasy. Os colegas da vítima acreditam que o crocodilo tenha ficado em pé, em suas patas traseiras, e conseguido pular o muro de aproximadamente 2,5 metros de altura. Dessa forma, o réptil arrastou a mulher para dentro da piscina.
Equipes de resgate lutaram para recuperar o corpo de Tuwo, pois o crocodilo se debatia muito toda vez que tentavam retirar o cadáver da água.
Merry foi capturado nesta segunda-feira (14), na cidade de Tomohon, e será levado para exames para confirmar se ele realmente comeu partes do corpo.
(Com informações do portal Sputnik)

Comentários