Funcionários de UPA são demitidos após serem pegos dormindo em plantão da madrugada

Washington Reis, prefeito de Duque de Caxias, RJ, demitiu 22 funcionários da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Parque Beira-Mar, que estavam dormindo durante o plantão que deveriam estar cumprindo de madrugada. O caso ocorreu na última quarta-feira (2).

O secretário de Saúde José Carlos de Oliveira recebeu denúncias sobre problemas de atendimento na terça-feira (1), e foi até o posto de saúde, onde encontrou portas trancadas, luzes apagadas e médicos e enfermeiros dormindo.

“Estive aqui umas 23h e estava tudo normal”, disse Oliveira ao portal G1. Porém, algumas horas depois, ele retornou ao local. “A Sala Vermelha estava com o trinco fechado. Tinha um vigia. Dei uns gritos, e começou a aparecer gente de todo lado. As três médicas de plantão estavam dormindo. Resolvi tomar uma atitude de secretário: todos estão demitidos”, declarou. “Tenho testemunhas de que não tinha ninguém trabalhando lá atrás”.

As imagens das câmeras de segurança mostram a parte exterior da UPA às escuras, enquanto as câmeras internas registram luzes apagadas e nenhuma movimentação no interior da unidade.

Oliveira chegou na UPA por volta das 3h e conversou com um pai que procurava atendimento para a filha deficiente física, que sofria de problema urinário. O secretário entrou no local e, para sua surpresa, não encontrou ninguém trabalhando.

Logo pela manhã, médicos e enfermeiros foram levados para a 59ª DP para prestar depoimento. Uma das funcionárias disse que todos receberam ordem da chefe do plantão de só atender casos graves. O prefeito afirmou que todos foram demitidos por justa causa.

Comentários