Jefferson Portela diz que milícia pode ter sido responsável por triplo homicídio

Em reunião na manhã deste sábado (05) com a comunidade do Mato Grosso, região do Coquilho, zona rural de São Luís, o Secretário de Segurança Jefferson Portela disse a comunidade que já foram identificados dois policiais militares que supostamente estariam envolvido no assassinato de três adolescentes naquela região.
Segundo o Secretário, os moradores auxiliaram no reconhecimento de um dos policiais.
“Houve reconhecimento por parte de moradores, que afirmam que o policial andava com eles (os assassinos) em uma moto. Uma coisa é polícia, a outra é milícia. Policial não tem permissão do comando para prestar serviços. Não Vamos aceitar. Se tiver mais de um, serão identificados e presos”, disse o secretário.
Ele acrescentou que não há chance de policial estar envolvido e não ser preso. “Eu não vou inaugurar, em minha gestão, esconderijo para ninguém”, disse Portela.
Na Superintendência De Homicídios e Proteção à Pessoa foi grande a movimentação durante a tarde deste sábado, onde suspeitos estariam sendo ouvidos a respeito do caso.
O CASO
Os jovens Gildean Castro Silva, Gustavo Feitosa Monroe e Joanderson da Silva Diniz foram assassinados em uma região de mato no bairro Coquilho, zona rural de São Luís. A princípio, segundo a polícia, todos foram mortos por arma de fogo com tiros na nuca, dois deles também apresentavam perfurações nas mãos. Testemunhas já estão sendo ouvidas pela Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa.
Segundo familiares, eles foram vistos pela última vez na manhã de quinta-feira (3) em uma área de construção de casas do programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida” que está sendo realizado na região.
 portalguara.com

Comentários