Mulher é presa após queimar o filho com ferro quente no Maranhão

Uma mãe de 52 anos, que não teve a sua identidade revelada, foi presa no final de semana na cidade de Monção, a 244 km de São Luís, após queimar o seu próprio filho, um adolescente de apenas 16 anos, com um ferro quente.

Segundo informações da polícia, o Conselho Tutelar de Monção decidiu denunciar o caso que ocorreu no Povoado Santa Rita, na zona rural da cidade, e após constatar a veracidade dos fatos, os policiais prenderam a mulher.
Ainda de acordo com os policiais, a mãe do adolescente havia marcado o seu filho com um tipo de ferro que é conhecido por ser muito utilizado para marcar o gado. Durante o seu depoimento, a mãe confessou que cometeu os maus tratos porque o adolescente havia furtado um pendrive dela. Ela acrescentou que ele usaria o dinheiro da venda do pendrive para pagar uma tatuagem nas costas dele.
Com raiva, ela decidiu queimar as costas do seu filho, que ainda foi agredido fisicamente pela mãe. O caso já foi entregue para o Conselho Tutelar que deve encaminhar para o Juizado da Infância e Juventude, onde será resolvido.

Comentários