Jovem faz POST ameaçando escola e é preso em Manaus

Homem confessa ter estuprado e assassinado duas mulheres em São José de Ribamar

O estuprador e assassino Marcos Rocha tem uma tatuagem de escorpião em uma das mãos. 

Detalhe que pode ajudar no  reconhecimento do maníaco 

por parte de outras vítimas

Policiais da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) prenderam  Marcos Vinicius Rocha, de 32 anos, acusado de estuprar e assassinar Aridelma de Fátima Oliveira Bezerra, de 38 anos.

O corpo da vítima foi encontrado no dia 05 de fevereiro deste ano em um matagal, na estrada antiga de Juçatuba, em São José de Ribamar. O corpo de Aridelma estava com sinais de violência sexual e despido.

A investigação foi conduzida pelo Departamento de Feminicídio, com o apoio do núcleo de inteligência da SHPP que, em menos de 30 dias, identificou e pediu a prisão temporária do suspeito, deferida pela Juíza Conceição Rego, da Central de Inquéritos.

A delegada Viviane Fontenelle, que preside o inquérito, pede às mulheres da Vila Janaína e adjacências, onde mora o suspeito, que sofreram algum tipo de abuso e reconheçam Marcos Vinicius como autor, que procurem a Delegacia da Mulher para registrar a ocorrência.


Aridelma havia escapado da morte durante assalto em 2015

No dia 21 de março de 2015, Aridelma de Fátima Bezerra, então com 34 anos, escapou da morte durante assalto no bairro Santa Clara. Ela estava em companhia de Wagner Sousa Silva, de 34 anos, quando foram abordados por um assaltante. Ele disparou contra o casal e Wagner Silva terminou morrendo.


O corpo de Aridelma Bezerra foi encontrado em um matagal


Confissão de estupro e assassinato de duas mulheres


No fim da tarde desta sexta-feira (1º), Marcos Vinicius Rocha terminou confessando o estupro e assassinato de Aridelma Bezerra e de outra mulher, cujo corpo foi encontrado no dia 08 de dezembro de 2018, no mesmo matagal na estrada de Juçatuba.


A polícia não conseguiu identificar esse outra mulher, pois o corpo estava em estado avançado de decomposição, não sendo possível colher as digitais. Foi guardada a arcada dentária para o caso de algum parente reclamar, sendo necessário fazer teste de DNA.

Após os procedimentos de praxe, o estuprador e assassino foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde ficará à disposição da Justiça.

Comentários